Biblioteca

Os 5 erros capitais das micro e pequenas empresas

O empreendedorismo faz parte da vida do brasileiro. Talvez nenhum outro povo no mundo reúna tantas habilidades e seja tão 'adaptável' quanto o nosso, haja vista a necessidade de superar diariamente às adversidades econômicas, burocráticas, estruturais, regionais e culturais. 

De fato, somente tendo muito jogo de cintura e coragem para seguir em frente é possível sobreviver por aqui, e isso não é de agora. Entretanto - apesar da crença de o sangue empreendedor 'correr' em nossas veias - ironicamente, as estatísticas de sucesso nos negócios ainda são pouco favoráveis para nós, considerando que a maioria das micro e pequenas empresas não sobrevive aos primeiros 5 anos e que poucas conseguem prosperar.

Mas, então, quais as razões para tamanha contradição?

A Dura Realidade das Micro e Pequenas Empresas

Se pegarmos como exemplo as micro e pequenas empresas fica muito fácil de compreender o porquê.

Erro Capital 1 - Falta de Planejamento

Não bastasse a tirania do Estado - que impõe ao pequeno empreendedor o mesmo rigor e as 'boas práticas de governança' que se espera de uma multinacional - as dificuldades já começam na formação.

Ocorre que grande parte das micro e pequenas empresas nasce da necessidade, ou seja: muitas vezes o empreendedor é, na verdade, um trabalhador desempregado que vê na tentativa de abrir o seu próprio negócio um último recurso diante de uma situação financeira crítica decorrente da extrema dificuldade de recolocação no mercado.

Sem recursos para investir em capacitação e sem crédito para suportar os intermináveis primeiros anos da atividade, o sucesso passa a depender do subjetivo e complexo conceito de 'sorte'. Ora, se empreender de forma planejada já é um desafio até mesmo para os mais qualificados, o que dirá para àqueles que têm que fazer dar certo para pagar as contas no dia seguinte (além daquelas que já estão atrasadas!), afinal, não podemos esquecer que para muitos 'empresários' iniciantes, Capital de Giro se resume a passagem de ônibus (só de ída!) ou o dinheiro da marmita até que surja um serviço e, então, entrem alguns trocados.

Erro Capital 2 - Gestão Centralizadora

O ditado popular nos diz que 'querer é poder', mas no mundo empresarial as coisas nem sempre são assim. Conclusão: querer administrar não significa poder administrar, tampouco saber.

A gestão centralizadora está entre os principais motivos que levam uma empresa a fechar as portas. Independentemente do porte e do ramo é fundamental que as pessoas certas exerçam as funções certas, e isso - definitivamente - também se aplica ao proprietário do negócio. Entretanto, muitos pensam que por terem tido a ideia e/ou começado a empresa são 'superqualificados' ou mesmo 'insubstituíveis'. Ledo engano! Há inúmeros exemplos de empresas com grande potencial que fecharam devido à soberba dos seus fundadores. Fica a dica: quem quer ter sucesso precisa reconhecer seus limites e valorizar as pessoas.

Erro Capital 3 - Falta de Vocação Empresarial

Muitos confundem as habilidades de final de semana com vocação empresarial.

Por exemplo: gostar de cozinhar para os amigos saboreando um bom vinho na sua cozinha gourmet não significa que você nasceu para ser dono de restaurante.

Uma coisa é decidir quando estará disposto a receber em casa sem hora para a festa terminar. Outra, bem diferente, é ter que acordar de madrugada todos os dias para comprar produtos frescos, ser o primeiro a chegar e o último a sair, coordenar equipes de trabalho, negociar com fornecedores, fazer pagamentos, receber o público sempre exigente, porém, nem sempre 'amistoso' e, ainda assim, terminar o dia sempre sorrindo, pois logo começa tudo de novo. Topa encarar?

Erro Capital 4 - Descontrole Financeiro

Outro erro gerencial gravíssimo e não exclusivo das micro e pequenas empresas é o descontrole financeiro.

Muitos empreendedores - principalmente os iniciantes - têm muita dificuldade para administrar dinheiro. Alguns, sequer sabem o que é e para que serve um fluxo-de-caixa (Fluxo de quê???). Outros costumam misturar as finanças pessoais com as da empresa, retirando recursos da pessoa jurídica para o pagamento de despesas familiares. Deste modo, comprometem a capacidade financeira e de investimento dos seus negócios que - diante da diminuição do Capital de Giro - precisarão recorrer aos empréstimos.

Quando esse comportamento equivocado não é detectado e corrigido logo de início as chances de sucesso passam a ser mínimas, pois o aumento constante do endividamento reduz drasticamente a lucratividade e pode tornar a continuidade da atividade inviável.

Na maioria dos casos, infelizmente, a situação é irreversível. Refém dos juros e sem condições de injetar outros recursos na empresa, o dia-a-dia do negócio fica insustentável, culminando com o seu fechamento ou falência. Isso sem citar os passivos, as questões tributárias mal resolvidas, as garantias fiduciárias, hipotecas, indenizações, etc, que continuam existindo mesmo após o encerramento.

Erro Capital 5 - Indisciplina

A falta de disciplina e de objetivos bem definidos faz com que muitos desistam logo nos primeiros meses, quase sempre amargando grandes prejuízos.

Engana-se quem pensa que empreender e ser dono do próprio negócio é um 'mar-de-rosas'. Muito pelo contrário! É preciso estar disposto a remar contra a maré por um longo período, além de ter coragem para recomeçar a cada dia e suportar os inúmeros momentos de frustração, solidão, angústia, insegurança, dificuldade financeira, decepções, injustiças, etc, sem pensar em desistir. Definitivamente empreender não é para todos.

A grande recompensa está na realização pessoal

Apesar de tantas dificuldades, empreender sempre vale a pena, seja qual for o resultado. O amadurecimento pessoal aliado ao crescimento profissional por si só já justificam a empreitada, ainda que, para muitos, esta percepção esteja relacionada somente às conquistas materiais.

Por fim, vale lembrar que o SUCESSO não pode ser medido em números ou expresso em bens. No fundo, a grande e verdadeira recompensa está na realização pessoal e na vontade de concretizar nossos sonhos.

Até a próxima!

» Leia Agora: Gestão financeira de clínicas e consultórios médicos e odontológicos

Nossos Produtos e Serviços