Biblioteca

A herança genética do comportamento financeiro

Muitos autores consideram que a forma com que as pessoas administram o seu dinheiro é um reflexo direto dos hábitos e costumes herdados dos familiares e antepassados e que - quando negativa - essa influência pode causar problemas.

É o que chamam de a herança genética do comportamento financeiro.

Afirmam que para que essa tendência comportamental e suas conseqüências possam ser avaliadas, é preciso analisar a trajetória financeira do indivíduo como um todo, e não somente alguns casos ou atitudes isoladas ao longo de sua vida.

Os especialistas ainda ressaltam que, na medida que o tempo passa, as chances de corrigir condutas inadequadas e prejudiciais diminui, pois o indivíduo fica 'refém' dos maus hábitos. Outra conclusão dos estudiosos da Psicologia do Dinheiro se dá em relação a intensidade da influência, a qual, segundo eles, varia de indivíduo para indivíduo. Citam como exemplo casais que têm vários filhos, porém, com perfis comportamentais completamente diferentes entre si, ao ponto dos pais questionarem como isso é possível, uma vez que imaginam ter dado igualdade de educação.

Outro aspecto intrigante destacado pelos experts é que na vida financeira tais diferenças se intensificam, o que talvez possa explicar, em parte, o fenômeno da mobilidade social.

Sabemos que por melhor que tenha sido a orientação financeira de uma família, não há como garantir que todos os seus membros serão bons administradores ou ainda, que conseguirão aumentar o patrimônio, afinal, cada geração terá uma atitude característica ao seu contexto.

Independente de tendências hereditárias vale lembrar que a vida é cheia de surpresas e que nem sempre as coisas saem conforme o planejado. É justamente nestas horas críticas que a conscientização faz a diferença.

Até breve!

» Leia Agora: Centros Comerciais: construção rápida, barata e muito lucrativa

Nossa missão é contribuir para o sucesso financeiro e pessoal dos nossos clientes.

G9 Investimentos - Consultores Associados